Fome: No Governo Bolsonaro, comida custa 25 horas a mais de trabalho por mês

Segundo levantamento realizado pelo Dieese, no início do Governo Bolsonaro, o custo da alimentação de um trabalhador estava em R$ 467,65 enquanto o salário mínimo foi fixado em R$ 998,00. Ou seja, era suficiente para comprar 2,1 cestas. Em setembro de 2021, a cesta já chegava a R$ 673,45 para um salário de R$ 1.100,00, …

Vendas de pés de galinha disparam no Brasil

Nunca foi tão possível enxergar a desgraça provocada por um governo como agora, a volta da inflação,  disparada de preços dos alimentos, somados ao aumento dos combustíveis, desemprego e um baixo auxílio aos mais carentes, foi a receita ideal para a volta da fome. Recentemente em Cuiabá - MT foram flagradas filas enormes de pessoas …

Auxílio de R$ 300 não compra nem meia cesta básica em cinco capitais

Além da alta dos alimentos, aumento no preço do gás de cozinha e da energia elétrica também pressionam o orçamento das famílias, segundo a economista do Dieese Patrícia Costa RBA – Com elevação de 35% nos últimos 12 meses, o valor da cesta básica ultrapassou R$ 600 em pelo menos cinco capitais do país. No …

Inflação de baixa renda sobe 0,89% e segue acima da média em setembro

Os itens que mais pesaram no bolso das famílias de baixa renda no mês passado foram saúde, educação e lazer (variação positiva de 2,44%) e alimentação (alta de 2,23%). Vermelho - O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), da Fundação Getulio Vargas (FGV), que mede a variação da inflação para famílias com …

%d blogueiros gostam disto: