Pela primeira vez o mundo registra mais de 1 milhão de casos de Covid-19 em 24 horas

Não podemos afirmar que só governo Bolsonaro quer fazer crer que a pandemia acabou, estados e municípios estão aderindo a festas abertas e carnaval pode explodir com casos da covid-19 com variantes e surtos inimagináveis de gripe.

Com Brasil 247

Pela primeira vez desde o início da pandemia, o mundo registrou em um único dia mais de 1 milhão de casos de Covid-19. A marca foi alcançada nesta segunda-feira (27), quando 1,4 milhão de testes positivos para Covid-19 foram contabilizados, de acordo com números da plataforma “Our World in Data“, ligada à Universidade de Oxford. Os dados são compilados desde janeiro de 2020.

A segunda maior marca foi registrada também há pouco tempo, em 23 de dezembro, quando 983,3 mil casos foram constatados. Os outros grandes picos ocorreram em 7 de janeiro (892,8 mil), 22 de abril (902,6 mil), 23 de abril (904,4 mil) e 28 de abril (905,8 mil). Todos em 2021.

O surgimento da variante ômicron, mais transmissível, contribui para o aumentos dos casos. O país com mais casos foram os Estados Unidos, com mais de 512.553 casos, cerca de 37% do total. Em seguida vêm o Reino Unido (318.699, equivalente a 23%) e a Espanha (15%).

Os dados, portanto, mostram que a pandemia ainda não acabou – e pode estar longe de acabar. Mesmo assim, o Brasil, governado por Jair Bolsonaro e tendo como autoridade máxima de Saúde o ministro Marcelo Queiroga, teima em agir como se a doença tivesse sido extinta.

A gestão federal trabalha para pôr fim às medidas restritivas, além de durante toda a pandemia ter ignorado os riscos da doença. Recentemente, Bolsonaro declarou que não vacinará a própria filha em atitude condenada por especialistas que ameaçam entrar com ações contra ele. É o extremismo do mandatário do Brasil que parece não ter limites com sua postura e atitude negacionista contra à ciência.

De acordo com o site do Ministério da Saúde, 618.534 pessoas já morreram no Brasil em decorrência da Covid-19. 22.246.276 casos foram registrados. Desde os recentes ataques hackers à pasta, porém, os dados têm sido alvos de desconfiança. Ataques esses que levam suspeitas de ter acontecidos e alguns estados usam o mesmo artifício para liberarem festas de fim de ano e até carnaval em 2022.

Com informações da Agência Reuters/Globo News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: