Jantar com presença de Lula (PT) e Alckmin (ex-PSDB) gera expectativa de aliança

Jantar promovido pelo grupo de advogados Prerrogativas ocorreu no domingo. Adversários em 2006, hoje Lula e Alckmin participaram de jantar político. Para 70% dos eleitores, a hipótese da chapa Lula-Alckmin não altera a chance de votar no petista, que lidera a corrida com 48% das intenções de voto.

Com BDF

Neste domingo (19), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin (ex-PSDB) participarão de um jantar promovido pelo grupo de advogados Prerrogativas. O evento gera expectativas sobre a possibilidade de diálogo entre ambos acerca das eleições de 2022.

Até o momento, a possibilidade era cogitada nos bastidores. Para os defensores da união, este seria o momento de dialogar sobre uma chapa para a eleição presidencial de 2022.

Na última quinta-feira (15), Geraldo Alckmin anunciou a sua saída do PSDB depois de 33 anos. Ele é um dos fundadores do partido.

Sobre a situação política brasileira, Alckmin disse na última sexta-feira (16) que o Brasil precisa de pacificação. “Temos muitos desafios nesse momento de grande dificuldade. E o diálogo é o primeiro passo para enfrentarmos os desafios, avançar e garantir a retomada do crescimento”.

Restauração da democracia

Outro fato que sinaliza a possibilidade de um acerto entre Lula e Alckmin foi o encontro do deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) com o ex-governador Geraldo Alckmin (ex-PSDB). Também noTwitter, Feixo disse: “Ótima conversa sobre os desafios de 22. Democracia, emprego, políticas públicas e a necessidade de derrotarmos o fascismo. A eleição vai exigir diálogo, espírito público e responsabilidade com o Brasil. À noite estarei com Lula”.

O jantar programado será no restaurante A Figueira Rubaiyat e contará ainda com a presença de presidentes de partidos, senadores, governadores, prefeitos e deputados —do PC do B, PT, PSB, PSD, MDB, Rede, Solidariedade, entre outras legendas.

A articulação de uma possível chapa é planejada pelo ex-governador Márcio França (PSB) e pelo ex-prefeito Fernando Haddad (PT).

Segundo a pesquisa Datafolha divulgada na última sexta-feira (17), para 70% dos eleitores, a hipótese da chapa Lula-Alckmin não altera a chance de votar no petista, que lidera a corrida com 48%. O presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo com 22%.

O resultado do levantamento coincide com números de pesquisa divulgada pelo Ipec na última terça-feira (14) e pela CNT/MDA também nesta quinta. Os três estudos apontam possibilidade de vitória de Lula no 1º turno.

Doria não foi convidado

Além de Lula e Alckmin, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a senadora Simone Tebet (MDB-MS) também participarão do evento. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não foi convidado.

O convite do evento custa R$ 500. Parte do valor arrecado será doada para a campanha “Tem Gente com Fome”, da Coalizão Negra por Direitos.

Para entrar na casa, os convidados serão obrigados a apresentar passaporte de vacinação e exame negativo para a covid-19.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: