TRF-1 derruba liminar que impedia investigação sobre a suposta facada em Bolsonaro

Com a decisão, a PF poderá analisar, entre outros elementos, documentos e imagens de câmeras de segurança de um hotel frequentado pelo advogado de Adélio Bispo, Zanone Manuel de Oliveira Júnior. Bem que os responsáveis pela devida investigação poderiam dá uma vista no documentário do jornalista Joaquim de Carvalho e seus 1,5 milhão de visualizações no Youtube

Com Brasil 247

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) derrubou nesta quarta-feira (3) decisão que impedia a retomada da investigação aberta sobre a suposta facada contra Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018. O caso passou a ter mais revisibilidade depois que o jornalista Joaquim Carvalho lançou o documentário “Bolsonaro e Adélio – Uma fakeada no coração do Brasil”, o material já tem 1,5 milhão de visualizações.

Com a decisão, será retomada a investigação para apurar a existência de supostos mandantes do atentado. Segundo a revista Veja, na sessão de julgamento, os desembargadores do TRF-1 derrubaram uma liminar que proibia, entre outros pontos, a quebra do sigilo bancário do advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior, que atuou na defesa do Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra o então candidato a presidente.

“Com a decisão desta quarta, também poderão ser analisadas imagens de câmeras de segurança de um hotel frequentado por Oliveira Júnior e documentos que, em tese, poderiam trazer novos elementos ao caso, como livros-caixa e comprovantes de pagamento de honorários e do telefone do advogado”, diz a reportagem.

Cheiro de armação

O advogado de Bolsonarista,  Frederick Wassef,  acusa a esquerda de ter financiado Adélio – “Encomendaram a morte do presidente da República”, afirmou o advogado. “Adélio Bispo é um assassino profissional, que foi cooptado para assassinar Jair Bolsonaro. Ele não agiu sozinho, não é louco”, disse o advogado da família do presidente.  Wassef, que saiu a público para acusar a esquerda de ter financiado Adélio Bispo.

“Ele não agiu sozinho” – disse ele afirmando que Adelio não é louco. E dispara “Existem fortes indícios e robusto conjunto de provas de que a esquerda brasileira encomendou a morte do presidente.” Mas o próprio advogado não tem provas, pois o mesmo se tivesse já teria usado contra os partidos que ele acusa.

“É um caso singular, inusitado, em que Adélio Bispo não conhecia os advogados, não os contratou, não solicitou a presença ou a participação deles na defesa”, observou Wassef. “O que existe são pessoas, forças ocultas que, de bastidores, patrocinaram e pagaram os advogados.” No mais, aguardaremos os próximos episódios  que com certeza virá recheado de surpresas, suspense e a especialidade do gabinete do ódio que é disparar Fake News.

Resumo atualizado às 23:50 minutos

Com informações do Brasil 247

Uma resposta para “TRF-1 derruba liminar que impedia investigação sobre a suposta facada em Bolsonaro”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: