A estudantes no Piauí, Lula defende educação para vencer a pobreza

Na periferia de Teresina, Lula participou de inauguração de escola técnica e foi homenageado por alunos: “ele sempre acreditou que o pobre é parte da solução”. Segundo assessoria de imprensa do ex-presidente, todas as medidas sanitárias foram implementadas para  não haver  aglomeração.

Com RBA

No terceiro dia de sua visita a estados do Nordeste, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou da inauguração de uma escola técnica em Teresina, capital do Piauí, onde foi homenageado pelos estudantes. Durante o ato, Lula reafirmou sua defesa da educação como instrumento de enfrentamento à pobreza e da erradicação da fome. “Há 40 anos, esse estado era sinônimo de pobreza, de desemprego, de evasão escolar, de desnutrição e mortalidade infantil. Mas hoje é um fenômeno”, afirmou o ex-presidente.

“Lula sempre acreditou que o pobre é parte da solução, e não o problema”, disse a estudante de Administração Nonata Alves da Rocha, ao agradecê-lo pelo impulso dado à educação em seu governo, que teve impactos em toda a região Norte. As dependências do Centro Estadual de Tempo Integral (Ceti) , inaugurada hoje, estavam apenas parcialmente ocupadas, devido aos protocolos para evitar aglomerações e o contágio pelo novo coronavírus.

Com Lula, estiveram o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), a e integrantes do governo. A presidenta do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, do Paraná, e o deputado José Guimarães (PT-CE), além de lideranças locais.

Diploma

Em seu discurso, Lula destacou que o Piauí tem hoje uma das melhores taxas de qualidade de ensino, sendo um dos que mais investem nos alunos, nas escolas e nos profissionais de educação. “Quando eu era presidente, Wellington foi diversas vezes em Brasília pedir mais investimentos. E hoje tem a melhor qualidade de ensino”, disse. “Por isso, agora, tenho de chamar Wellington Dias de doutor. Doutor dos governadores”.


Lula e a estudante Nonata Alves. Foto: Twitter/Wellington Dias

Em 2003, o estado sediou o projeto-piloto do programa Fome Zero, que serviu de base para retirar o país do Mapa da Fome. “O Piauí é um dos estados que mais crescem economicamente, que tem a melhor qualidade de ensino, da creche à universidade”, completou Lula.

O ex-presidente mencionou sua mãe, Dona Lindú, uma mulher que morreu analfabeta, mas que conseguiu ver o filho diplomado. E por causa do diploma se diferenciou dos demais sete filhos, empregou-se, tornou-se sindicalista, parlamentar e presidente da República.

“Essa idade de vocês é extraordinária, sobra energia. Mas tentem ajudar suas famílias a sair da pobreza que a gente nasceu”, pediu aos alunos, que eram a maior parte da plateia.

“Nossos alunos e alunas reconhecem a grandiosidade que foi @LulaOficial para o Brasil. Não é a toa que se rendem em homenagens a ele. O Nordeste sabe bem onde estávamos e onde chegamos com um governo que foi democrático e estendeu seu trabalho aos mais pobres”, escreveu Wellington Dias em suas redes sociais.

Depois de ter chegado, no domingo à tarde em Pernambuco, onde passou o dia de ontem, Lula seguirá para o Maranhão e, depois, para o Ceará.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s