Projeto “Mentiras do Éden” combate fake news entre evangélicos

Rosely Morais Sampaio da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito fala sobre iniciativas contra às mentiras

BdF – Em meio à pandemia de covid-19 e a multiplicação das notícias falsas sobre a doença, a Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito e o Coletivo Bereia, que realiza a checagem de fatos relacionados à religião, lançaram o Projeto Mentiras do Éden.

O projeto tem por objetivo prevenir e combater as notícias falsas, principalmente as de cunho religioso. Além disso, se propõe a construir um pacto pela verdade. Entre 2021 e 2022, o Mentiras do Éden realizará atividades em defesa da democracia e do direito à informação, voltadas para a comunidade evangélica, com formações educativas sobre fake news e utilização das redes sociais.

Entrevistamos Rosely Morais Sampaio, uma das coordenadoras da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito, do núcleo Minas Gerais.

Brasil de Fato: Gostaria que você começasse falando sobre o que é o projeto, desde quando ele está acontecendo e quais são suas principais ações.

Rosely Morais Sampaio: O projeto “Mentiras do Éden” nasceu a partir de um curso sobre fake news e eleições com o coletivo Bereia. Vimos a necessidade de combater e prevenir contra notícias falsas nos espaços religiosos. A partir dessa angústia e preocupação, nós elaboramos e desenvolvemos esse projeto em parceria com o coletivo Bereia, um coletivo de checagem de fake news produzidas, divulgadas e elaboradas por lideranças religiosas. Esse projeto tem uma página na internet no qual todas as pessoas podem conhecer as ações que têm sido desenvolvidas.

Nós temos um conjunto de ações que serão desenvolvidas ao longo de dois anos. Divulgamos no instagram da Frente de Evangélicos um conjunto de materiais, cards, informativos e vídeos. Além disso, criamos conteúdos de prevenção e combate às notícias falsas e produzimos uma reflexão pastoral a cada 15 dias.

Essas notícias pastorais têm o objetivo de alertar sobre o risco das notícias falsas para a democracia e para a convivência nos espaços comunitários nos quais nos relacionamos. Há ainda um outro conjunto de ações que nós iremos fazer, como produzir materiais para rádios, matérias para jornais impressos e panfletos.

O que diz a bíblia sobre notícias falsas?

A Bíblia é clara quando diz que é preciso conhecer a verdade porque a verdade nos liberta. A verdade é Jesus Cristo para nós. Então, não podemos aceitar que, no campo no qual atuamos, a mentira tenha valor. A mentira compromete as nossas relações dentro das igrejas, das comunidades e, sobretudo, compromete as relações na sociedade.

Todo projeto baseado na mentira é um projeto autoritário. Portanto, nós entendemos que o projeto atual no Brasil é um projeto que se baseia na mentira e que se sustenta na mentira. Isso é fartamente noticiado pelas TVs e rádios e qualquer pessoa com um pouquinho de instrução é capaz de notar que esse se sustenta na mentira e não tem a verdade ou a investigação da verdade como seu eixo principal.

“Governos baseados em mentiras são governos autoritários”

O Deus em que cremos é um Deus que ama a verdade. A convivência numa sociedade democrática exige sobretudo conhecer a verdade. Não é possível pensar numa convivência pacífica, numa convivência de construção do reino de Deus, na justiça, paz e alegria com mentiras. Nós cremos em um reino que começa aqui e não um reino numa perspectiva simplesmente futura. Então, esse reino tem que ser construído com base na verdade.

A gente precisa investigar as notícias que nós recebemos, saber conhecer mais profundamente quem produziu e como produziu. Ou seja, receber com dúvida aquilo que ouvimos e investigar se de fato isso aconteceu e a quem esses interesses servem.

Vimos esse boom das fake news durante o processo eleitoral, principalmente em 2018. Neste momento de crise sanitária, as notícias falsas colocam em risco a vida das pessoas e tem a participação de líderes religiosos. Como tem sido atuar nesse contexto?

A Frente de Evangélicos realizou vários encontros, um deles chamamos de “De frente com a Frente”. Foram encontros que fizemos com profissionais, inclusive da saúde, para discutir a questão das fake news relacionadas com a pandemia da covid-19 no Brasil. Esse material está disponível no canal do YouTube da Frente de Evangélicos. Também fizemos vários cards e materiais que estão disponíveis no Instagram e que podem ser acessados por qualquer pessoa. Esse material é uma tentativa de combater as mensagens falsas e de compartilhar as checagens que foram feitas pelo coletivo Bereia.

Sabemos que o combate a fake news é uma tarefa grande e que há muitos interesses em jogo nesse processo. Sabemos também que há uma rede que movimenta milhares de pessoas e de reais. São sustentadas por patrocinadores interessados que a mentira continue se estendendo por muito tempo, porque há uma rede de interesses econômicos e interesses políticos que querem que essa estrutura de poder se mantenha.

Uma coisa interessante para se pensar é a seguinte: um governo que nasceu a partir das mentiras precisa da mentira para se manter. Ele precisa de mentiras para se renovar diariamente porque não conhece outra estrutura. Ele não conhece outra narrativa que não seja a partir da mentira. Então, é um combate por dentro, é uma luta por dentro desse processo.

Algumas lideranças religiosas nesse país infelizmente, em especial as lideranças evangélicas, são homens e mulheres que conhecem a palavra de Deus e que distorceram com mentiras, com falsas informações, que enganam pessoas, sobretudo pessoas mais simples que não tiveram acesso ou não têm acesso à possibilidade da investigação. É lamentável. Nós trabalhamos exatamente contra isso. Para que essas mentiras sejam desqualificadas para que as mentiras sejam desnudadas.

Você falou que o projeto também vai ter uma duração de dois anos. No ano que vem, nós teremos novamente eleições. Como vocês estão se organizando?

Nós estamos planejando um conjunto de ações como panfletagem, em várias cidades. Uma outra ação importante que planejamos é construir um “Pacto pela Verdade” produzido por evangélicos em direção ao combate às fake news e a garantia da democracia brasileira e do direito à informação.

Nós não podemos mais admitir eleições baseadas em mentiras. Eleições baseadas em mentiras geram governos baseados em mentiras e governos baseados em mentiras são governos autoritários. Nós precisamos construir uma nova história, um novo pacto, um pacto pela democracia.

Esse grande pacto, nós pretendemos construir entre evangélicos, com evangélicos, com lideranças evangélicas e para dizer a sociedade brasileira que os evangélicos não são um grupo homogêneo. Pelo contrário, os evangélicos, os cristãos em geral, são um grupo heterogêneo e nós não nos sentimos representados pelas lideranças evangélicas que mentem, que produzem fake news. Mas a mentira não vai vencer o tempo inteiro. Nós sabemos disso. Essa tempestade há de passar e a mentira há de ser derrotada.

Como as pessoas interessadas podem participar?

Os materiais que têm sido produzidos por nós, pelo coletivo Bereia e outras entidades estão disponíveis em www.mentirasdoeden.com.br. Qualquer pessoa interessada em participar dos eventos que a Frente de Evangélicos tem organizado em Minas Gerais terá informações em @frentedeevangélicosMG.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s