Cobrado pelo STF sobre aglomerações, Bolsonaro diz que não foi irresponsável na pandemia

O ministro Edson Fachin do STF tinha dado cinco dias para Bolsonaro se explicar sobre pedido do PSDB que pede que Bolsonaro cumpra as  medidas sanitárias adotadas pelo Ministério da Saúde quanto ao uso de máscara e ao distanciamento.

DCM – Após o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitar que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) explique o motivo dele se aglomerar sem máscara, o governo federal justificou as violações das medidas restritivas cometidas pelo mandatário nesta terça-feira (08).

Fachin havia dado cinco dias para que o governo se manifestasse em uma ação movida pelo PSDB para obrigar Bolsonaro a seguir as recomendações sobre uso de máscara e distanciamento social na pandemia.

Segundo o partido, o presidente age ‘em flagrante desvio de finalidade’ ao descumprir orientações da própria administração pública federal, como o Ministério da Saúde e a Anvisa.

“A adoção de medidas pelo Governo Federal, capitaneadas pelo Chefe do Poder Executivo Federal, têm por escopo combater o novo coronavírus, o que, por si só, afasta a alegação de irresponsabilidade imputada ao Presidente da República quanto à observância de medidas necessárias ao enfrentamento da pandemia”, diz trecho do documento.

Com informações do Estadão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s