Juíza de Brasília é sorteada relatora do caso Lula do sítio de Atibaia

O processo saiu de Curitiba após o Supremo Tribunal Federal considerar a Justiça do local incompetente para julgar o ex-presidente. O processo agora volta à fase de coleta de provas

247 – O processo em que o ex-presidente Lula responde por supostamente utilizar as construtoras OAS e Odebrecht em obras de um sítio em Atibaia, São Paulo, em troca de benefícios em contratos públicos está agora sob os cuidados da juíza Pollyanna Kelly Alves, substituta da 12ª Vara da Justiça Federal em Brasília, de acordo com Basília Rodrigues, da CNN Brasil.

A informação foi confirmada pela assessoria do petista, que disse que não fará comentários sobre o processo. A juíza Pollyanna Kelly Alves foi escolhida por sorteio, realizado na noite de sexta-feira (21).

O processo foi enviado a Brasília após o Supremo Tribunal Federal (STF) considerar a Justiça de Curitiba territorialmente incompetente para julgar o caso.

A 12ª Vara da Justiça Federal em Brasília é considerada garantista e já deu decisões contrárias à Lava Jato. O caso de Lula, após decisão do STF, voltou à estaca zero e precisará retomar a fase de coleta de provas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s